SER POETA

Ser poeta

é viajar no tempo

absolutamente obsoleto

sorrir da desgraça

dormir anarquismo

acordar arcaismo

ser tudo

ser quase

ser nada.

Ser poeta

é ser o outro

ser o silêncio

ser o grito

ser a dor

ser o ódio

ser o amor.

Ser poeta

é ser marginal

ser o fraco

ser o forte

ser a vida

ser a morte

plantar sonhos

colher desilusão

BENEDITO MORAIS DE CARVALHO(BENÊ)
© Todos os direitos reservados