LICOR DO AMOR

Após contemplar arte tão linda da artista ANA LUCILA AIRES, seria impossível não compor este soneto.

 

LICOR DO AMOR

 

Cascas curtidas de tangerina

De limão afagados na mão

De abacaxi em fatias finas

Espertam muita paixão

 

Assim com tanta fruta

A cidade desfruta

Com frescor e calor

O licor do amor

 

Oh! senhor  de além noventa

Como consegues e inventas

Algo leve que esquenta

 

O amor de visita tropical

Ao Ipu de cascata musical

Feito véu nupcial?  

 

   (Paulo Rogério Aires Martins)

Paulo Rogério Aires Martins
© Todos os direitos reservados