Trem-bala

Trem-bala
Bala ferida que atirou

Mirou, desfez

A bala doce descarrilou o trem

Trem-bala

Veloz, atroz, desgovernado

Bala partida

Um tiro no peito

No porto do nada

Esse trem-bala,

Bala menino,

Anda de ré e na contramão

Se joga com fé , mira no pé

Trem doido, atrevido

Projétil errante

Desconsertou um coração.

Luciana Araujo
© Todos os direitos reservados