Site de Poesias

Menu

Eu, você e o cerrado

Eu, Você, a vastidão do Cerrado
Por aqui,
Eu quero o doce do fruto,
Eu quero o cheiro do mato,
As cores das flores,
Eu quero o barulho dos ventos,
Os cantos dos pássaros,
A paz corrente nas águas.
 
Neste Cerrado,
Quando eu passar
Por estes vastos caminhos,
Passarei em breve passagem,
Deixarei raízes,
Seguirei grato,
E por esta terra
Encantado.
 
Deixarei para você,
O conforto do meu abraço;
Pois o que é sagrado
Deve a todos
Ser com amor ofertado.
 

 
Marivaldo Pereira Souza (Mperza)

Compartilhar
Marivaldo Pereira Souza
11/07/2016