Site de Poesias

Menu

O casamento da noite

A noite, esta noiva enfeitada com diamantes

Tecidos um a um na vastidão do negro véu

Obra prima do artezão, enfeitou o colar do céu

Com alvas estrelas reluzentes e brilhantes.

 

Êi-la a desfilar cheia de brilhos radiantes,

Na madrugada negra espalha o lumaréu.

O noivo pirilampo, nas capinas verdejantes

Acendendo a sentelha de sua luz sobrecéu.

 

E no baile festivo na vastidão estrelada

Dançam a valsa, a noite e o vagalume

No imenso salão da lenta madrugada.

 

A lua, madrinha da noite, a convidada

Se enche de luz, mas, sente ciúme

Do vagalume, por quem é apaixonada.

Compartilhar
Carlos Cintra
02/06/2016

  • 1 comentário
  • 55 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados