Site de Poesias

Menu

SER HÍBRIDO

Existem lugares em mim
assim vazios,opacos,sombrios
assim...sou ser híbrido dois lados composto
de gosto,desgosto
homem-fera,homem-menino
de rosto homem,de parte também feminino.

Sou híbrido composto em pele,
em pêlo,apelo ao senso não comum
sou dois em um...quieto inquieto
incerto e certo e erro de vários.

Híbrido,elemento de muitas faces,de muitos
nomes,sobrenomes,sou a linguagem
do corpo,esse corpo em silêncio
em gestos que fala,que grita,que cala
se despedaça no tempo e no atemporal.

Me vejo em um,e em dois...masculino
feminino,menino,menina,nesse compasso de frente e
para trás,eu vou e fico se decido eu volto
se não vou em frente.

Híbrido em cores primárias,me
misturo no preto e no branco,me componho
no vermelho e no amarelo...sou
essa cor dos girassol,flores sós
em jardins infinitos.

Sou isto,aquilo...um e outro
isso tudo...nada de origem diversa
esse sou eu na existência...o imperfeito
defeito é que me faço colocar como ser
e estar no mundo.

Compartilhar
Charles Feitosa de Souza
19/04/2016

  • 0 comentários
  • 60 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados