Site de Poesias

Menu

Lembranças Cruéis.

 
Ó que vida cruel,


Fazem-me pecar,


Encurralando-me,


Em mil crueldades.


 


Conjuga-me o meu erro,


Em cerca de minhas lacunas,


Tangente de terríveis vantagens,


Em alerta ao mundo vazio.


 


Irreconhecíveis em um mundo,


Incoerente e sem singelo contundente.


Em choros de uma escalada da noite,


Que doem profundamente.


 
Que mancham e machucam meu coração,


Com palavras que misturam fantasia,


E a eterna realidade é indiscutível,


Assim voltando a época vivida.
 
                                  ~Giovanka Rocha~

 

Compartilhar
Giovanka Rocha
25/01/2016