Site de Poesias

Menu

Palavras Inexistentes

No sentido.

As palavras inexistentes.

Me controlam,

Me arrasam,

Queria poder encontrar,

Um meio de voltar,

O olhar me direciona aos caminhos sem direção.

No mergulho da solidão,

Apertando meu coração.

Se no sonho,

Me sinto novamente perdida.

Abro um livro, lembro do som,do arrepio,

Que fazem tudo se reencontrar denovo.

No fruto da Vida,

No presente Doce e amargo,

De querer viver novamente.

 

Sentindo o vento forte,

Atordoando meus sentidos e minhas razões.

Me enrolando naqueles momentos,

Em minhas fortes ilusões .


{Giovanka Rocha }

Compartilhar
Giovanka Rocha
13/01/2016