O ADORMECIDO EXPEDITO

Numa tarde de dezembro

dia 09, ano 2015 precisamente

sob um sol incandescente

fizeram descer pesadamente

o caixão ao fundo da tumba

do Barro vieste, ao Barro(*) voltaste

Definitavamente,

dormes um sono tranquilo.

Guardarei na memória

o negro bonito de olhos verdes

e seu inserparável chapéu,

envergando seu linho branco.

Acreditava plenamente em Deus,

e também em seu revólver,

barnabé incorruptível,

odiado, amado, respeitado.

Combateste o bom combate

descansa em paz soldado

incansável paladino

Expedito Bernardino (**)

 

(* )-Cidade do interior cearense

(**)-Expedito Bernardino de Carvalho ( o pai do poeta)

 

 

 

 

 

 

BENEDITO MORAIS DE CARVALHO(BENÊ)
© Todos os direitos reservados