SER E PARECER

SER E PARECER


Ser diz respeito à verdade, não é subordinado à vontade

Parecer vem da falsidade, que gera desprezível futilidade


Ser é possibilidade na medida exata da existencialidade

Parecer é facticidade, que tem na origem a necessidade


Ser independe da idade para buscar a sonhada felicidade

Parecer tem na fragilidade o alicerce da abjeta vacuidade


Ser faz da humildade o princípio norteador da fraternidade

Parecer incita a vaidade, presente em toda mediocridade

Ser é tranquila normalidade, estado vital para a sociedade   
Parecer é intensa ansiedade, que fragmenta a integridade

Ser inspira bondade, tem base sólida na etérea caridade
Parecer cria dualidade, confere ao movimento inutilidade


Ser procura na divindade o íntegro caminho da eternidade

Parecer utiliza entidade, mesmo na incerta contrariedade


Ser é ampla liberdade, vive seu momento com intensidade

Parecer é humana historicidade prisioneira da religiosidade


Ser é capacidade de manter a vida em plena continuidade

Parecer é dificuldade de experimentar a vida com qualidade


Ser carrega a personalidade e o espírito para a posteridade 

Parecer passa com celeridade negando parte da realidade 


Ser e parecer é a dialética presente na contemporaneidade

Estão de conformidade com o mundo que é só visibilidade


Marco Antônio Abreu Florentino


Para reflexão em um mundo cada dia mais voltado para o espetáculo, onde o parecer tem cada vez mais importância. Há que se resgatar Platão: O ser é...o parecer não é.


Marco Antônio Abreu Florentino
© Todos os direitos reservados