Site de Poesias

Menu

Vulnerabilidade

Caminhamos durante um longo tempo...

É chegada a hora de descansar...

Quando a hora da partida chega, a imortalidade

Dos jovens fenece e descobrimos a maturidade:

Tão vulnerável e sentimental! E choramos.

Choramos porque uma parte de nós morre,

Quando um amigo vai ao grande nada.

Choramos porque sabemos que nossa vida resume-se

Às lágrimas que derramamos e tal será nosso destino...

(A vida é um eterno sentimento de saudades).

Enfim, choramos, pois caíremos no esquecimento

E a dor de saber que o que amamos vai se perder

É a maior das nossas vulnerabilidades...

Compartilhar
Thiago da Silva Carbone
05/12/2015