Site de Poesias

Menu

O BELO ORIGINAL

O belo tem de ser original,
O belo artificial é um engodo,
A beleza da alma não tem igual
Faz de quem a tem probo
 
A simplicidade dispensa artifícios,
Não está nas vestes, na maquiagem
A beleza é o natural sem sacrifícios,
Feio para uma, para outra bela imagem.
 
A antipatia é o fiel de tudo,
Criadoura de entreveros mortais,
Ou de amores profundos
Que perduram pela vida em seus anais.
 
Tu que me lês, tens direito de contradizer-me,
Porque existe entre nós desencontros,
E em teu conhecimento podes surpreender-me.
Se eu estiver errado contradiga-me que estou pronto!
 

 
 

Compartilhar
Ubirajara Fernandes
05/12/2015