Site de Poesias

Menu

Estrada Real

Quero trilhar linha reta
num jornadear balizado,
em direção do destino;
outrora desejado.
 
Vou seguir minha estrada
em senda que leve adiante,
longe do enganoso instante
de ventos quentes e frios.
 
Sei que o vento de agora
quer separar pai e filho,
de caminhar pelo trilho
que leva a algum lugar.
 
A cada dia em que vivo
olho mais fixo pra frente,
como criança contente
com o pai vai encontrar.
 
Mesmo eu solto no tempo
gozando plena liberdade
sigo por minha vontade
a estreita estrada real.
 
Enquanto eu nela andar
sigo nem norte nem sul,
os olhos só querem mirar
muito além do céu azul. 
 

Compartilhar
Ozeas Auto Pereira
03/12/2015