Site de Poesias

Menu

Cântico do Tempo

 
Canto a saudade de um tempo dourado
Pretérito perfeito de cores em total coesão
Com a canção que o sonhar me é apaixonado
Pelo silêncio que o pensar, vive um coração.
 
Dimensão infinita de um cotidiano alternado
Entre o real do presente e o que foi uma paixão
Em manhãs de brilho de um céu azul e ilustrado
Pelos sonhos que o riso chovia em mim a emoção
 
Regresso à infância pelo refrão que a candura
Mais uma vez me faz acreditar de ser imortal
Com as ilusões de uma criança em aventura
 
Pelos dias que o sentido era a própria loucura
Vivendo a imaginação em que a essência floral
Perfumava o meu mundo com arte e pintura

 

 

Compartilhar
Murilo Celani Servo
20/08/2015