Útopia.


E sobre os olhares da retina,
Cristalizei meu amor por ti,
Avistei-te duplamente,
Desejei-te sem tréguas, desaguei meu prazer,
Sobre as correntezas da paixão delirei,
 E como o pássaro sai a voar procurando viver à liberdade.