Site de Poesias

Menu

A dor !

A dor !
 
A dor que mais dói no homem
É a que na alma se sente
Dores do corpo, por si somem
A da alma, é permanente !
 
Ao atravessarmos a dor
Sentimos o peso da cruz
E quem vive sem amor
Vive nas trevas, sem luz.
 
A dor tem suas facetas
A felicidade, também
Daquela, a mais discreta
É a que da alma provém !
 
Deixa tristonha, vazia
A vida de cada ser
Numa tremenda *abulia
Que só nos faz padecer
 
Nem a dor da solidão
Ou mesmo a do desamor
Têm a mesma tensão;
Sempre a da alma é maior.
 
A da saudade é cruel,
Contrária a toda doçura
A dor da alma, é o fel
No albergue da amargura.
 
É a foice assoladora
Que transfigura a beldade
Amolga, gasta e devora
O viço da mocidade !
 
Reflete toda a agonia
Que ataca o coração
Quisera dar-lhe apatia
Pra livrar-me da aflição
 
·         Falta de desejo ou de vontade
 
São Paulo, 11/07/2015 (data da criação)
Armando A. C. Garcia

Visite meu blog: 
http://brisadapoesia.blogspot.com

 
 

Compartilhar
ARMANDO A. C. GARCIA
11/07/2015

  • 1 comentário
  • 102 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados