Site de Poesias

Menu

AH...SE EU FOSSE...

Ah...como eu queria ser uma pessoa boa,
dessas que chama o vizinho e o café coa,
assa o pão e dá a manteiga,
esquenta o leite na leiteira,
desliga o televisor
para que, juntos,
possam ver o sol se por,
pega o pacote de biscoito,
fica com dois e oferece oito,
convida o vizinho para ir ao parque
dar milho aos pobres,
não que lhe falte,
não que lhe sobre,
envia um e-mail pelo aniversário,
outro pelo comemoração,
dá de presente um rádio
para se ouvir uma boa canção,
à esposa do mesmo
manda, com carinho,
um pão de torresmo,
aos filhos, um menino e uma menina,
ingressos para um filme na quinta,
depois fecha a porta e fica pensando,
como é bom ser bom mesmo quando
dentro dá gente dá uma dorzinha
por causa da outra vizinha
que morá só,
não abre as janelas,
nem se sente o cheiro das panelas,
dá até dó
de ver os vasos quase secos, a chorar,
acho que vou, escondido, lá regar...
 
Mas, como se acordasse de repente,
estou na janela a ver o Clemente,
meu vizinho,
com seu bonezinho,
e eu sonhava ser uma pessoa boa,
dessas que por nada, à toa,
cumprimenta o mundo,
tenta lhe arrancar os espinhos... 

Compartilhar
Prieto Moreno
19/06/2015

  • 0 comentários
  • 27 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados