Consenso

Não fique mais no capacho, 
No andar de baixo,
Na área de serviço.
Não temos nenhum compromisso,
Nem hora certa, nem papel timbrado.
Eu fico aqui, você no quarto ao lado;
Eu, pagina virada,
Você, lugar comum.
Nosso tema de amor é qualquer um.
Minha toalha, dobrada,
Seu copo, vazio.
A nossa historia fica por um fio,
Pendente apenas por um resto de saudade.
Para dizer a verdade, eu me condeno
Por aceitar esse desfecho tão pequeno
A empurrar a nossa porta de saída.
A amizade ficou e a qualquer hora
Ela se cansa de estar e vai embora,

 
Sem vacilar na hora da partida.

Mauricio Lomes
© Todos os direitos reservados