Site de Poesias

Menu

Leitor, amigo meu, quão diferente
É o meu versejar, que outrora viste
Pois hoje só escrevo verso triste
Não mais se lê nenhum verso contente
 
A dor foi dominando a minha mente
A perda de um amor ninguém resiste
E toda esta tristeza só existe
Por causa de uma jura aparente
 
Eu fui de uma união participante
Pensava ser eterna. Ai quem me dera
Mas não foi duradouro o bastante
 
Sequer completou duas primaveras
Hoje não posso ser o que era antes
Jamais serei feliz como antes era

 
 

Compartilhar

Visitem-me também em meu site pessoal:

www.sergionespoli.recantodasletras.com.br

Grato !!!

sergio néspoli
02/06/2015