Site de Poesias

Menu

No alto do morro !

No alto do morro ! 


No alto do morro, construí a casinha

Onde raia o sol, desde manhã à tardinha

Lá, ouço cantar em alegres trinados

Os passarinhos, nas árvores e nos telhados


As lebres, sabem os feijões atacar

As seriemas, vão até lá, nos visitar

Os tucanos ficam dependurados nos fios

Os colibris, esvoaçam em desafios


Tudo naquele recanto é paz e harmonia

Até o vento ali, faz sua sinfonia

Mas quando o calor esquenta muito forte

Só a cigarra, quebra silêncio da morte


O lugar me conquistou, doce magia

Ao longo dos anos, pensei, não queria

Um lugar onde pudesse na alvorada

Olhar o horizonte em plena madrugada


Os campos, numa paisagem tão bela, 

Cobrem-se de verde e de cores, qual tela

Onde na mais sublime delicadeza 

Procura o pintor a cor dessa pureza


Rosas e margaridas mostram sua cor

Pereiras e macieiras enchem-se de flor

Tudo tem seu espaço e gradação

Aquele alto do morro, é uma mansidão


Cedo, ouço o cantar dos passarinhos, 

Gorjeando sempre à beira dos seus ninhos

Ninando com seu trinado os filhinhos,

Como que a dizer, descansem anjinhos !


São Paulo, 14/05/2015 (data da criação)

Armando A. C. Garcia 


Visite meu blog:

http://brisadapoesia.blogspot.com

 

Compartilhar
ARMANDO A. C. GARCIA
14/05/2015

  • 1 comentário
  • 131 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados