Site de Poesias

Menu

Vieste até mim...

Vieste até mim
Vestida de amor
E de sonhos
Mas teu olhar não dizia
Nem não nem sim
Nem porque havia de ser assim!
Estavas perdida no nada
A alma, nem da dor se achava
E eu olhava... perdido por te encontrar!
Abriste os braços
E uma lágrima caiu do teu olhar!
Tardio foi o meu perceber
Que quão grande seria o teu sofrer!
Que vinhas assim vestida
Para abraçar o meu amar
Que representava para ti
O mesmo que em sonhos
Eu sonhava em ti!
Mas não percebi que eras um ardil!
Que a tua submissão
Era um engano para a minha alma senil!
Rasguei o coração em mil pedaços
E dei-o a comer
à sombra negra dos meu pecados!

 
 

Compartilhar
Ezequiel Francisco
12/05/2015

  • 1 comentário
  • 339 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados