A voz da razão !

A voz da razão !


Escuta a voz da razão

Porque ela indicará

Ao teu nobre coração

Onde a verdade estará


Recorrer à grande força

Sem laivos de ironia,

Sem deixar que o rabo torça

Em prol de outra fantasia


Desbrava e segue em frente

Não lutes sonho funesto

O teu viver certamente,

Será digno e não *bajesto 


Definindo com coerência

Da abstração os conceitos

E com prudente paciência 

Irás burilando os defeitos


Darás à alma liberdade 

Ao coração, a verdade,

E morto o sonho vaidade

Sairás da **soledade !


*insignificante

** solidão


São Paulo, 27/04/2015 (data da criação)

Armando A. C. Garcia 


Visite meu Blog:http://brisadapoesia.blogspot.com

ARMANDO A. C. GARCIA
© Todos os direitos reservados