Indomável...

Sem água morna,
Sem pedra mole,
Nem fogo brando.
Amor quando chega,
Tem que vir arrebatando,
Virando a mesa,
Rompendo a porta.
Amor que se preza
Agarra a vida na marra e desentorta.
Abraça a hora com força e desamassa.
Vem certo de ficar, vai indo embora...
Vem pensando em partir, mas vai ficando...
Sempre confundindo, 
É certo-errando que deixa tudo fora do lugar.
...
E quanto mais peito resistir,
O tanto mais vai explodir de muito amar.

Mauricio Lomes
© Todos os direitos reservados