Condenação...

Deixe a luz acesa, que eu estou com medo de mim.
Bati na porta errada,
Disse a palavra inadequada,
Queimei o filme,
Rasguei o cetim,
Hoje eu tropecei na própria sombra,
Errei a mira,
Quebrei o cristal.
Se alguém me disser que não faz mal,
Quem sabe eu me convença
E anule de vez essa sentença
Que determina minha pena Capital.

Mauricio Lomes
© Todos os direitos reservados