Vida frágil

 
Frágil pétala,
Leve pluma, 
Um sopro te lança no ar;
 
Desce bailando suave,
Sua linha do tempo é breve,
Seu destino é balançar;
 
(No chão cair e se acabar ...)
 
Frágil vida, breve nuvem,
Navega desfazendo-se no espaço,
Diluindo-se em água e ar;
 
Vai se embora, feito fumaça,
Misturando-se aos ventos tortos
Seu destino é se apagar;
 
(Ao céu subir e se acabar ...!)
 
Ricardo Lemos. Mar/2015.

Ricardo Lemos
© Todos os direitos reservados