Insônia!

Silêncio...
Madrugada,
Casa e rua vazia,
Pessoas indo e vindo, mas não vejo ninguém...
Olho para o céu e vejo uma lua branca de linho estendida no escuro sobre o nada.
Num momento insone,
Conversam confidentes...
Presente, passado e futuro...
Um pensamento corta o espaço,
Versejando a esmo.
Escuto passos: É meu coração abrindo a porta de mim mesmo!

 

Mauricio Lomes
© Todos os direitos reservados