Site de Poesias

Menu

O AMOR PODE DOER

  
O Amor pode doer
 
Mas é a única coisa que eu sei
nasci  em 1930 
Você sabe que às vezes
É a única coisa que nos  mantém vivos e  o amor
E um abum de fotografia de casamento
Nós fizemos   secredo pra  memórias para nós mesmos
pra os  nossos olhos nunca se fecham
quando o  ensilencio  nos  abri  o album  das nossa
 fotografia a o de casamento
Nossos corações nunca estiveram partidos foi
 o tempo que  esfrio o nosso  amor para sempre

Eu vejo E você pode me guardar no bolso esquesimento
 
ja  nao me  abraça mais nao fica  perto até seu olhos  nao se encontrar
mais com  meu  O Amor pode doer
Mas é a única coisa que eu sei olhar
a nosso  album de fotografia a onde
Nossos corações nunca estiveram partidos
 
Eu M eLembro- de   cada pedaço seu seu corpo seu sorriso
E é a única coisa que levo   comigo quando morrer
Você nunca estará sozinha eu vou espera voçe no paraisso
Eu M eLembro- de Quando eu estiver longe a me olha
com seu olhos de cariho  eu me lembro de como você me beijava
Embaixo do poste da  arvores da  escola
Ouvindo você sussurrar pelo telefone meu nome
Espere por mim
Amar pode doer às vezes
Quando  o amor eu estiver longe
E eu nunca te deixarei ir
MAIS  as palavras  Tambem faz sangram o coraçao
 
AUTOR MOISES DA VITORIA RIBEIRO
INSCRIÇAO 28. 37.32

Compartilhar
MOISES DA VITORIA RIBEIRO
15/12/2014