Site de Poesias

Menu

DIAS LEVES

 
Meu coração, nem sabe mais.
Há quanto tempo, me presta.
Rotulando, como eterna festa.
Quando, o vento sopra os ais.
 
 
E dos dias leves, paz envolta.
Em consenso, com o coração.
A certeza, consuma a aptidão.
Ansiado prender, mesmo solta.
 
Um coração, absoluto contém.
Segredos, e jamais revelados.
Guardando  anseios delicados.
Que me arrastam  e me detém.
 
Jamais, coisa alguma, revelarei.
Além, então, uma minha certeza.
Guardada á sombra, a gentileza.
Exposta tanto, assim eu sonhei.
 
Em todo tempo, feito silêncio faz.
Compreendendo, só unicamente.
Posso aceitar tanto, tão somente.
Ás cotações, que  o coração faz.

 

Compartilhar
izildinha renzo
20/11/2014

  • 0 comentários
  • 38 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados