NUBLADO AMANHECER!

 
Nublado Amanhecer

A lua tímida e preguiçosa se recolhe...
Estrelas fugidias inda teimam cintilar...
Mas, pouco a pouco, a densa negritude se dissipa...
Cede lugar ao sombreado da manhã que, melancólica, desperta.
Em vão, o astro-rei se debate, para, radioso, em sua majestosa pujança, matizar de púrpura o firmamento.
Inda assim, ele insiste e, pálido, sem forças, rasga o horizonte.
Porém, o seu brilho se faz opaco, ante a nebulosidade da manhã.
Indiferente à opacidade, num frenesi de alegria, a passarada gorjeia...
A natureza, inda vestida de primavera, não tem como não saudar o dia tristonho que renasce. 
Triste e nebuloso ele é promessa de chuva...
E isso é tudo para que a brisa que, suavemente sopra, e nossos corações se alegrem ante o rotineiro- inédito do dia que amanhece... 


Maria Auxiliadora de Paula Ribeiro

Maria Auxiliadora de Paula Ribeiro
© Todos os direitos reservados