Faces de Mel

Além do olhar visível, uma lua se transforma em mel
Sorrisos largos, prazeres da arte se libertam à distância
De serem apenas sonhos desenhados em diário de papel
Transcendem a ilusão ao infinito de um céu em abundância

De dias pertinentes a um futuro real, tornam-se então fiel
Ao desejo alcançado que dissolve o abstrato, à substância
Pelo presente que toma forma, em cor de um tom pastel
Duas almas unificam-se em caminhos na flor da essência

Perdem a adolescência pelo apetite do que lhes é realidade 
Quando a fantasia ainda em feto era um grito de se viver
O afloramento deste hoje que berra ao mundo a felicidade

De duas faces sonhadoras que experimentam a liberdade
Levando convosco a prova que a paixão que os faz aquecer
È a ideologia que perseguida veste um amor de verdade 

Murilo Celani Servo
© Todos os direitos reservados