Site de Poesias

Menu

HERODES A PILATOS

HERODES A PILATOS
Vai aos trancos e barrancos rolando,
Qual Um Cristo, de Herodes a Pilatos:
O Brasil, a cruz e a coroa carregando,
Dos impostos extorsivos e insensatos...
 
Pois impedem o crescimento do País!
Roubados, desviados e mal aplicados!
Nu’a máquina inoperante são usados,
 E o retorno não se vê, é o que se diz...
 
E assim, quais novos Sísifos trabalhando,
Carregamos pedras montanha acima...
E chegando ao topo, ali nos desanima,
Pois descemos, juntos às pedras rolando!
 
Será sempre assim, a escolha é nossa:
Trotar feliz entre os varais da carroça!
Pedro Paulo da Gama Bentes
2014/06/13

 
 

Compartilhar
Pedro Paulo da Gama Bentes
17/06/2014

  • 0 comentários
  • 208 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados