Site de Poesias

Menu

amante

Ah como apetece-me!
Esperar a noite chegar
O momento de te desposar
Devagar, ao ritmo das ondas do mar;
Que se alteram de acordo com a correnteza
E a correnteza do meu corpo segue em direção do teu
Todo o calor que exala de tua pele
Toda maciez que tens
Me acalanta do frio que o inverno tem
Todo carinho
Tanto desejo
Misturam-se em nosso leito
Ainda não há gritos!
Nem gemidos
Apenas o silencio de nosso acto
Apenas nossos olhares de atracção
O perfume da luxuria!
Em todo quarto emana
E nosso respirar ofegante
Quando nossa boca beija seu amante

Compartilhar
eri torres
26/02/2006