Site de Poesias

Menu

Mosaico

Hoje, por certo, a tua noite em Minas
Será, concomitantemente, eterna e efêmera:
Eterna, na rememoração dos acontecimentos;
Efêmera, quanto à cronologia dos tempos.
 
A esta hora, por certo, teu coração
Já tenha se transformado em mosaico:
Com todas as cores, semblantes e risos
De quem tu amas em alto relevo
 
E tua mente brilhante, um universo.
Ou serás como a amada lua
Que em cada canto da terra pontua
A beleza refletida no infinito?
 
Hoje, o tempo se lhe apresenta, certamente,
Duas faces distintas, senão opostas;
Todavia, teu coração se reverbere nos poros,
 
E haja um bravio oceano nos teus olhos.
Tenha fé, pois todas as respostas,
Tu terás num futuro quase presente.

Compartilhar
Cid Rodrigues Rubelita
06/05/2014