Site de Poesias

Menu

Tempo da volta

H2 { margin-top: 0cm; margin-bottom: 0cm; direction: ltr; color: rgb(0, 0, 0); widows: 2; orphans: 2; }H2.western { font-family: "Arial",sans-serif; font-weight: normal; }H2.cjk { font-family: "Times New Roman",serif; font-weight: normal; }H2.ctl { font-family: "Arial",sans-serif; font-size: 12pt; font-weight: normal; }P { margin-bottom: 0cm; direction: ltr; color: rgb(0, 0, 0); widows: 2; orphans: 2; text-decoration: underline; }P.western { font-family: "Arial Black",sans-serif; font-size: 10pt; }P.cjk { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 10pt; }P.ctl { font-family: "Arial Black",sans-serif; font-size: 10pt; }
TEMPO DA VOLTA


Muitos anos se passaram
Há muito tempo não te vejo
Desde que te foste para tão longe
E não sei teu endereço.
 
Em vão eu te procurei
Nos muitos lugares por mim sabidos
Sua ida para longe
Fez meu bairro triste e sofrido.
 
Depois de passado algum tempo
Concluí que tudo era passado
Mas quão grande foi meu sofrimento
No dia de meu aniversário.
 
Lembrei-me de ti novamente
Nessa passagem tão feliz
E isso se repetiu por anos
Entristecendo-me por um triz.
 
Agora, depois de anos.
Passando nos mesmos lugares de atrás
Sobreveio a mim grande surpresa
Da qual não esquecerei jamais.
 
Ouvi novamente o teu nome
Que pensei já ter esquecido
E soube que estavas por perto
Que não era mais inacessível.
 
Acometeu-me um medo potente
Não sabia como reagir
Saber que estavas tão perto
Fez-me pensar em fugir.
 
Como então vou proceder
Como posso conseguir
Se por tantos anos o meu prazer
Foi viver pensando em ti.
 
Agora, me ponho em surpresa.
Não sei mais o que fazer
Pois a qualquer momento
O inevitável pode acontecer.

Compartilhar

18/04/2014

  • 0 comentários
  • 26 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados