Site de Poesias

Menu

Homenagem ao dia do Índio (replay)

Homenagem ao dia do Índio (replay)
 
Sua identidade perdida,
Suas terras circunscritas
Sem encanto, sua vida
Ao tempo dos Jesuítas.
 
Sendo o índio guerreiro
Domesticado qual gato
Como um galo no poleiro 
É sombra do seu retrato
 
Numa extensão de elite
Montavam as suas ocas
Quando a caça no limite
Mudavam todas as tocas
 
Felizes, aqueles nativos, 
Cuja terra era só sua
Homens brancos, atrevidos
Na verdade, nua e crua
 
Tomaram conta das terras
Afastando-os para longe.
Dizimados nessas guerras
Os índios aceitam o monge
 
Aos poucos catequizados 
Da cultura, separados
E, assim, foram dizimados
Cada vez mais empurrados
 
De seus cantos e encantos
Perdendo a caça e a pesca
A floresta tem seus mantos
Com fontes de água fresca
 
Dia após dia empurrados
Cada vez para mais longe
Mesmo já catequizados
Passam a duvidar do monge
 
Esse choque cultural
Prejudicou todas as tribos
Desde a vinda do Cabral
Fizeram do índio um chibo
 
Os poucos que ainda restam
Perderam a organização
Da raça não manifestam
O senso duma nação
 
Do jeito que Deus criou
Na santa mãe natureza 
Dela o homem te desviou
Devolva-te à singeleza
 
Nesta homenagem singela
Meu preito e admiração
À nação mais pura e bela
Vítima da espoliação !
 
São Paulo, 19/04/2012
Armando A. C. Garcia
 
Visite meu blog:http://brisadapoesia.blogspot.com

Compartilhar
ARMANDO A. C. GARCIA
18/04/2014

  • 0 comentários
  • 119 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados