Site de Poesias

Menu

As cegas

                                                           Às cegas
 
O doce gostoso do teu beijo
Faz-me prazerosamente
Nas iguarias do teu corpo
Deliciar-me.
 
Com o fantástico egoísmo
De te-la como toda minha.
A cada meta batida, a
Cada percurso feito
A uma doze dada
De amor e prazer.
 
E a cada noite nos
Entre abraços e braços
Entrelaçados e dominado
Sinto-me refém presa abatida
Mais dono absoluto
Do néctar dos teus beijos
Como um pássaro no
Seu primeiro vôo
Lanço-me às cegas
E mergulho nos teus desejos...
 
Estevo Lima
 

Compartilhar
Estevo Lima
05/04/2014