Site de Poesias

Menu

Como Lazaro...


Guia-me na escuridão,


Fez-me andar sobre as aguas


Separou o mar vermelho


Para eu passar no meio


Sem molhar sequer um fio de cabelo


Um sinal da cruz na porta


Livrou-me da peste que matou crianças


Uma pedra em meu cajado


Derrubou o gigante Golias


Capaz de guiar meu povo pelo deserto


Nova morada


Sob sua manta derrotei exércitos


Venci batalhas em teu nome


E não atirei a primeira pedra...


Vi cego voltar a enxergar


Com um simples toque em seu manto


Aleijado voltar a andar


Lazaro levantar e caminhar


Ao responder seu chamado.


Agora estou aos seus pés


E clamo a ti uma chance


De olhar-te nos olhos


Inundar minha alma


Com sua sabedoria


E seguir em frente...


Estou a sua frente a espera de um chamado


Para como Lazaro


Voltar a vida....


 

Compartilhar
Edson Satler
26/03/2014