Site de Poesias

Menu

baltinha

Que as badaladas dos sinos possam lhe despertar.
Porém, o tinir do badalo nunca venha teu sonho roubar.