Site de Poesias

Menu
Mardilê Friedrich Fabre

Mardilê Friedrich Fabre

Mardilê Friedrich Fabre

 

Mardilê Friedrich Fabre é natural de Cachoeira do Sul, mas vive em São Leopoldo. Licenciada em Letras Neolatinas, é professora, poetisa, revisora de textos e antologista. Também se dedica ao voluntariado. É acadêmica imortal da Academia de Ciências, Letras e Artes de Vitória, diretora de Patrimônio da Representação Estadual do Rio Grande do Sul da Associação Internacional Poetas Del Mundo; diretora da Microrregião de Porto Alegre do Instituto Brasileiro das Culturas Internacionais do RS; membro da Associação Internacional de Escritores e Artistas – Literarte, da Academia Literária do Vale do Rio dos Sinos - ALVALES, do Centro Literário de São Leopoldo; da Associação Cultural Poemas à Flor da Pele; do Núcleo Acadêmico de Letras e Artes de Lisboa; da Sociedade Brasileira dos Poetas Aldravianistas; acadêmica correspondente da Academia de Letras de Goiás Velho; da Academia Internacional Artística e Literária ‘A palavra do século 21´ - ALPAS. É Embaixadora da Paz do Cercle Universel des Ambassadeurs de la Paix Suisse/France; membro do Fórum do Livro, Leitura e Literatura de São Leopoldo e autora do Portal CEN (Cá Estamos Nós).Foi agraciada com vários méritos e prêmios culturais, inclusive internacionais, como o Troféu Sinos da Terra, em Educação e Ensino, Homenagem Lions Educação, pelo Lions Imigrante de São Leopoldo; Troféu Destaque Rua Grande 2011 em Cultura (Literatura), os Troféus Cecília Meireles 2013 e Pedro Aleixo 2014 (Itabira/MG); Melhores Contistas 2013, pela Associação de Poetas de Região Autônoma de Madeira/Portugal e a Mágico de Oz Empreendimentos Editoriais; Destaque Poético 2013, pela Academia de Letras e Artes de Fortaleza; Troféu do Centro Literário de São Leopoldo; Troféu Diamonds of Art and Education – Áustria 2013 pela ABRASA – Ponto de Cultura (Viena/Áustria); Prêmio Latino-Americano de Excelência, Intercâmbio Cultural Brasil-Argentina, promovido pelas cidades de Rosário e San Lorenzo; Prêmio Excelência Cultural 2013 – ABD -70 anos (Associação Brasileira de Desenho e Artes Visuais), em março 2014 e Melhores Poetas 2014, pela Mágico de Oz Empreendimentos Editoriais e Literarte, Prêmio Victoria – Destaque en el Arte y Quehacer Social, Montevidéu, Uruguai, 2014; Troféu Liberdade de Expressão Angra dos Reis 2014, pela Academia de Letras e Artes de Angra dos Reis; Prêmio Interarte 2014, pela Academia de Letras e Artes de Goiás Velho; Prêmio Cabo Frio de Cultura e Entretenimento 2015, Medalha Luís Vaz de Camões em 2016.Participa de 57 coletâneas. Publicou os livros Literatura Gaúcha em Síntese (esgotado), Poesia em gotas: haicais, tancas, fibhaikus e poetrix, Rumos da Poética no Século XXI e À Moda Antiga: Poemas, Nos Desvãos dos Sonhos, Versos tecidos de vida, Entardecer com Aldravias e o audiolivro Segredos... (CD de poesias recitadas e ilustradas).. Escrever provavelmente é o resultado do trabalho com as palavras e da leitura a que se dedicou desde tenra idade.

 

Leia-a também em:http://www.fremitosdaalma.blogspot.com/

 

http://www.mardilefriedrichfabre.prosaeverso.net

 

Quem sou? 

 

Sou a ave que voa no sonho,

 

Sou o vento que canta risonho,

 

Sou o riacho que renova a alegria,

 

Sou o sol que nasce cada dia,

 

Sou a lua que prateia as flores,

 

Sou a noite que oculta os amores,

 

Sou a estrela que orienta o navegante,

 

Sou o mar que de mistérios é exorbitante,

 

Sou a poesia que enuncia magia,

 

Sou o sorriso que a face contagia,

 

Sou o amor que aquece o coração,

 

Sou a lágrima que cai por um mundo cão,

 

Sou o erro que quer acertar,

 

Sou a melodia que a emoção vem acalentar,

 

Sou o tempo que carrega a vida,

 

Sou o infinito que desafia a partida.

 

Mardilê Friedrich Fabre 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • "Sempre que olho para o céu cheio de estrelas, sonho com um mundo impulsionado pela bondade, pela solidariedade e pelo amor."
  • Fale com o Poeta

Poesias de Mardilê Friedrich Fabre

Título Data Com. Vis.
Deslumbramentos// Incógnitos Luzeiros// Dissimulados Fascínios// Incertos Enredos 23/02/2015 1 102
Antigos// (Des) encontros// Impressões Dispersas// Em Recapitulação 23/02/2015 0 61
Narciso// Embevecido// Perfeição// Espectral 23/02/2015 0 89
Exposta// Trivialidade// Fustigada// Paixão 13/02/2015 0 52
Hostis// Oscilações// Inconstância// Fantasiosa 13/02/2015 0 37
Indesejável Visita// Ambulante Sombra// Sutil Miragem// Fotografia de Paisagem 13/02/2015 0 42
Segredos do Prazer// Inconsequente// Sensação Irrefreável// Endiabrada 09/02/2015 0 78
No Lago// Refletidas Nuances// Nobre Pássaro// Sereno Esvoaçar 09/02/2015 0 91
Lamúrias// Preciosa Fonte// Rutilantes Sons// Ternura Fugidia 09/02/2015 0 62
Poesia Escondida// Entranhada na Alma// Surgindo// Sutileza 06/02/2015 0 453
Mundo Real// Vida// Decepcionante// Monotonia 06/02/2015 0 50
Giros// Voejantes// Requintes// Enternecidos 06/02/2015 0 50
Gemente Paixão// Queima// Sintonia// Em Sol Maior 01/02/2015 1 83
Plenitude do Amor//Sensação Consentida// Em Reflexos// Subliminares 01/02/2015 0 57
Sequestro Afetivo// Refém da Paixão// Alegria Inerte// A Sorrir 01/02/2015 0 78
Na Noite Calma// Abre-se o Amor// Dormir Sonhando// Mudez 28/01/2015 0 90
Desfalecida// A Tarde Dorme// Noturnamente// Enluarada Placidez 28/01/2015 0 57
Segunda-Feira// Viajando pelo Tempo// Tudo de Novo// Preguiçosamente 28/01/2015 0 58
Maré Baixa// Ardentes Suplícios// Ondas de Suspiros// Praia Serena 26/01/2015 0 75
Sigilo// Repouso// Enlevo// Confidência 26/01/2015 1 84