Site de Poesias

Menu

Danilo Sousa

É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo. Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania, depende de quando e como você me vê passar.

Poesias de Danilo Sousa

Título Data Com. Vis.
Sorte, Boa! 26/05/2011 0 36