Site de Poesias

Menu

Uma poesia para você.

[Ilustração não carregada]

Mostro a boca molhada por um desejo oculto e instável
Faço de conta que te conheci hoje e hoje te amei assim.
Revivo meus dias sem risos. Um riso farto e maleável.
É o que solto quando me lembro de você em mim.
 
Sentindo arrepios e um desejo infindável  - inacabável.
Te solto consciente que vais voltar!  Para o meu fim.
Vingança essa desconhecida pelo seu paladar inimitável
A questão é: desejar-te sem você esperar nada de mim
 
Enquanto digito palavras obscenas nessa poesia impecável
Aguardo tua outra personalidade em pauta e curto seu sim.
Não vou querer-te simplesmente por você ser notável
Não! Simplesmente vou querer-te por você ser meu gim.
 
Escuto uma música, e, essa me leva até ao seu inexistente jardim
Contorno a música no meu corpo rouco de prazer dentro do seu ser.
Fecho os olhos e deixo-te entrar em meu discreto  e sensual camarim
 
Sorrio fazendo movimentos sensuais. A música me conduz ao teu festim
Para o meu deleite faço gestos dentro do tom que ouço, ao meu bel prazer.
 A questão é me desejar, a questão é desejar meus lábios de carmim
 

 
Soraia 

Compartilhar

E assim eu sigo. Eu e a canção.. no ar.

Ciganita
01/10/2013