Site de Poesias

Menu

A dor da saudade (soneto)

[Ilustração não carregada]

Em calafrios meu corpo agoniza
Como o sol em tardes pálidas
No silencio das noites gélidas
A dor da saudade me martiriza.
 
No meu peito a ferida não cicatriza
Os olhos vertem lagrimas amotinadas
Que na felicidade viviam aprisionadas
Hoje! Nem a esperança esta dor ameniza.
 
Nos braços da noite me aconcheguei,
Para dispor da saudade me ponho a dormir,
Como num sono eterno na sepultura.
 
Atrozes ideias que nunca comunguei,
Enfatizam a dor que jamais quis sentir;
É a dor da saudade que magoa e tortura.
 
J.A.Botacini.
 
Zezinho.
 

Compartilhar

Obrigado pelo carinho da visita ao sair deixe um comentário ou uma simples critica.

Jose Aparecido Botacini
09/06/2013

  • 9 comentários
  • 305 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados