Site de Poesias


Recanto do poeta

 Enquanto o lápis se encontra em minha mão,
sempre me vem a vontade de amar,
sonhar com uma nova paixão,
escrever é até onde posso voar.

Enquanto rabisco a folha por lembrar,
de quantas vezes escrevi para desabafar,
esquecer que sofri na solidão,
enxugando as lágrimas do coração.

Mas quando a estrofe terminar,
a borracha não mais apagar,
o lápis não mais escrever,
farei dos versos o meu viver.

Compartilhar
Welson Santos
02/09/2012

  • 0 comentários
  • 14 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados