Site de Poesias


Podem crer!

Procurei encontrar um amor diferente;
Um amor que tivesse outra cor e sabor;
Que fizesse ruir meu cansaço e o labor
E tivesse em si mesmo o melhor inerente.

Encontrei tanta gente envolvida em dilema
Parecido com esse inventado por mim
E sorri de mim mesmo outra vez e o carmim
Do meu sangue espargido era um frágil emblema.

É tolice buscar o que não conhecemos!
É tolice olvidar o que temos por perto
E é preciso manter o amor próprio desperto.

Muitas vezes à toa é que nós padecemos
E insistindo no erro é que nunca crescemos.
A ferida só dói quando eu, tolo, a aperto...

Ronaldo Rhusso

 

http://ronaldorhusso.blogspot.com.br/

Compartilhar
RONALDO RHUSSO
27/08/2012