Site de Poesias


Minha terra

 
O teu seio me alimenta.
Ai, busquei o sustento,
Numa terra de dureza,
Mas de enorme beleza!
 
Nos sonhos que acalentei
No amor por essa terra,
Numa meninice vivida,
Numa fantasia perdida.
 
Numa infância feliz,
Na altura era petiz.
Saudades são tantas que tenho,
Da minha terra, Sanfins!

Compartilhar
João Salvador
29/04/2012