Site de Poesias


Leite de Rosas

Leite de Rosas

Não adianta não escutar
o que o coração vai sempre te jogar
na cara!

 

Era tão próximo
que podia tocar, pálida ilusão
podia sentir o calor da fagulha
pulsar do meu coração
tão próximo que podia até fantasiar
um dia após o outro de puro ouro
fragrância e maciez do leite de rosas
- de plástico!
E agora me limito a lastimar
neste muro invisível de ervas daninhas
da minha lamentação

 

É duro não ser o que se queria, irmão!
Se olhar no espelho
e ver uma coisa que os outros não veem
Não querer aceitar que não verão
o que não é você
Por mais que se tente sempre um dirá
o que você não quer escutar - pois é!
Isso torna o que ser quer ser
distante do que se tem
Game over, e você perdeu!
Vuuuuuuuuuuuu
barulho fantasmagórico do vento
que levou o que não estava em tuas mãos

 

Esquece isso!
Lave o seu rosto!
Por Deus, vá procurar o que fazer!
Tua vida continua!

 

Não adianta mascarar
o que a vida vai sempre te jogar
na cara!


 

Compartilhar

Obrigada por me ler!

Elisa Gasparini
29/04/2012

  • 6 comentários
  • 376 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados