Site de Poesias


Reminiscências de Um Morto Vivo.

Sei que diante do espelho você não consegue se reconhecer.

O seu reflexo distorcido traz apenas tristeza e pesar.

Sua alma petrificada não mais sorri diante do que vê,

apenas os seu medo e culpa é capaz de lamentar.

E esse seu medo é de quê ? É medo da vida ou de viver ?

O horror deste seu mundo apodrecido pelo conformismo é o que deveria lhe assustar...

Um mundo sem amor, feito de covardia e egoísmo,

onde seu espiríto foi vencido pelo comum,

em que você é apenas mais um, nada mais do que isso.

Condenado a viver dias iguais e vazios,

antes seu olhar tão singular e emotivo,

agora é ordinário e frio, sem nenhuma essência.

Dos teus sonhos e desejos sobraram-lhe apenas reminiscências.

Lembranças cristalizadas,

promessas esquecidas no coração de pedra de um morto vivo.

Compartilhar
Aline Lima
16/04/2012

  • 8 comentários
  • 293 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados