Site de Poesias


Soneto de Ialmar Pio - Falecimento do poetisa Cora Coralina em 10.4.1985

 

SONETO A CORA CORALINA – In Memoriam – Cidade de Goiás, 20 de agosto de 1889 — Goiânia, 10 de abril de 1985)-.-

Poesia simples, plena de filosofia,
de gente humilde da cidade e do interior,
que só nos trouxe tanta vida e tanto amor,
colhidos no lutar no afã do dia-a-dia...

Viveu a transmitir sua sabedoria,
na qual não faltaram as pitadas de dor,
mas momentos também de jovem alegria,
em que desenvolveu seu talento de humor...

Foi Cora Coralina, a poetisa exemplar,
cuja existência de noventa e cinco anos,
quase um século de conhecimento audaz...

Seus versos vão viver por longo tempo, a dar
uma bênção sublime aos viventes humanos,
porque ela foi feliz, sempre pregando a paz...

IALMAR PIO SCHNEIDER

***

VOTE NO SONETO. AGRADEÇO-LHE. CLIQUE EM

 

http://www.sonetos.com.br/sonetos.php?n=18146

 

 

 

Compartilhar
Ialmar Pio
10/04/2012