Site de Poesias

Menu

ANALISANDO A VERDADE E A RELIGIÃO (ENSAIO)

 
A intenção de Deus ao definir e especificar o Seu Espírito como verdade em carne está confirmada neste versículo: “No princípio, era o verbo e o verbo estava com Deus, e o verbo era Deus” (João 1:1); “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida.” (João 14:6).  Fez isto para que ficasse claro: Ele nada tem haver com a mentira, com a mistura, com o engano, pois a verdade consiste em vida transparente, apresentando o comporto, o caráter e o viver simples, sem medo. A vida dupla, hipócrita, um falar cheio de sinais, falando mais com o piscar dos olhos é uma prova de rica contaminação do ser humano.
A verdade nos leva a lutar contra as injustiças, a não aceitar a parcialidade, a não acreditar que Deus  nos abandonou, a não duvidar do seu sarcedócio, ou vocação profissional, mesmo quando a perseguição injustificável lhe colocar em uma rua sem saída, ou ainda ter que viver em bando como um reprovado pela sociedade. A mesma situação do Rei Davi, o segundo rei de Israel,  com em grupo de rebeldes, viajando de um lugar para o outro, sempre fugindo, para que não fosse  morto pelo exército do  Rei Saul, homem ingrato e ciumento.
Ter a verdade dentro de si é dar alimento e tirar a sede daquele que busca matá-lo, acreditar que Deus julgará os méritos, mesmo que corra risco de condenação ao verificar seus ínfimos pecados. Pois o que ama a verdade adora a Deus em qualquer condição, mesmo se for colocado no mais profundo do inferno, ali continuará adorando a Deus, sem contestar o julgamento, pois sabe que o Todo Poderoso, Juiz dos Juízes, Dono de Toda Justiça não se engana e sabe o que faz.
A verdade nos adverte que no inconsciente existem discriminações raciais, sociais e religiosas, mesmo negando com gritos histéricos em busca de convencer a todos que não é um racista e não faz nenhum tipo de discriminação. Mesmo com o comportamento diário a exibir ser verdade o que a boca fala; nem mesmo o próprio dono do coração consegue chegar a verdade genuína impregnada na sua alma - a verdade da imundícia humana, da ilegalidade liberando suas irradiações maléficas sem ser percebida -  veremos que temos que entender que o nosso coração ainda está muito longe de agradar a Deus. A vida  longe dos preceitos por Ele determinado e que é necessário a perfeição, ou seja cancelar todo nosso lado carnal, buscar uma vida 100% espiritual.
A grande dificuldade em amar aqueles que discordam de nossa fé, que discordam dos nossos planos e projetos, que não quer nos bajular. Dificuldades de amar as pessoas que vivem com escolhas sexuais diferentes: “prostitutas e homossexuais” e pior é amar os mais terríveis homens e mulheres do mundo do crime. Amar os deficientes físicos – os excluídos pela sociedade – é uma hipocrisia aberta, na verdade ninguém liga para os tais e até sentem repugnância, pois o espírito de religiosidade não deixa, não permite enxergar a verdade e assim tira o direito de escolha, os quais mesmo estando errados diante de Deus ganharam o direito, através da misericórdia, do próprio Deus de escolherem os seus caminhos, pois o julgamento só pode ser realizado pelo Senhor de Toda Justiça.
Verdade, na verdade é que também a sociedade tenta nos obrigar a declarar natural e correto, a concordar com os que vivem de forma não convencional e dissoluta utilizando o mecanismo da mídia. Todos devem respeitar a escolha das pessoas por mais horríveis que sejam, porém concordar não é ter a mesma opinião. Haja vista que é uma mentira é viver longe da verdade, é viver uma hipocrisia.
A verdade é suprema e se veste de realeza, não se dobra; ela é  forte e destruidora de todos que se levantam contra ela. A verdade também cura, livra da depressão, liberta da loucura e te conduz ao amor Divino; dar-te-á a paz, um amor com gozo completo, sem engano, sem estigmas, sem paradoxos, libertando dos velhos paradigmas. Viva o amor, viva a paz, pois ai está a verdade e viva a louvar sempre e em todo momento o Criador da verdade, Ele morreu e ressuscitou e é o único Salvador, Jesus o Cristo, Mestre e Senhor de tudo e de todos.
 
 
Escrito por:       Pastor Jair de Oliveira Filho

Compartilhar
JAIROLIVEIRA
04/03/2012