Site de Poesias


Inocência do Olhar

Olhar deslumbrante que na sua inocência
Enxerga o mundo como belo e perfeito
Vivia os dias preso no engano da ausência
Do mal desta vida quando as cores em defeito

Sorria no presente quando apenas a cadência
Transparecia a beleza de um quadro então suspeito
Contaminando a idéia do sonho que forma a carência
Do espírito que se perde na ficção do conceito

Da perfeição do imperfeito anuviando o olhar
A violência que o mundo carrega em colisão
Inerente em cada ser que sonha ser paixão

A sua forma de amar que o desejo faz brotar
As dores desta vida que não entende a razão
Da face deste mal que contamina o coração

 

Compartilhar
Murilo Celani Servo
29/02/2012